Proteínas vegetais. COMO ESCOLHER?

O músculo esquelético responde a diferentes estímulos, podendo aumentar ou diminuir a síntese de novas proteínas, e possivelmente promovendo hipertrofia muscular ou atenuação da perda de tônus muscular.

As proteínas de origem vegetal possuem um perfil de aminoácidos diferente das proteínas de origem animal, mas principalmente uma menor concentração relativa de leucina, ou seja, um razão leucina:proteína inferior.

Por esta razão muitos pesquisadores questionam se estas fontes proteicas são inferiores `as proteínas de origem animal, com relação ao aumento de massa muscular ou atenuação de sua perda. Outros aminoácidos que merecem atenção, pois se encontram em desequilíbrio em alguns alimentos, são a metionina e a lisina.

A fim de contornar esta situação e diante da atual carência de pesquisas neste campo, grandes parte do pesquisadores propõem que a alimentação diária deve conter grande VARIEDADE de grãos e leguminosas, dando preferência aqueles alimentos com maior concentração destes aminoácidos.

A tabela em anexo aponta a quantidade relativa (%) de leucina, metionina e lisina do total de proteína (g) de cada fonte.

figura AAs-page-001 2

Fonte: VAN VLIET, S.; BURD, N. A.; VAN LOON, L. J. The Skeletal Muscle Anabolic Response to Plant- versus Animal-Based Protein Consumption. J Nutr, v. 145, n. 9, p. 1981-91, Sep 2015. ISSN 1541-6100. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26224750 >.

Veiculado pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB São Paulo) em 09/09/2016 – https://www.facebook.com/svbsaopaulo/photos/a.161553870692039.1073741831.152179338296159/603329213181167/?type=3&theater

Bioimpedância – Exame de composição corporal

Sabe aquelas avaliações que fazemos em academias ou nutricionistas, que são aparelhos como um prendedor (chamado de adipômetro), que pegam nossas pele e depois avaliam a quantidade e gordura e massa magra? Então, existe um exame que serve para a mesma coisa, mas além disto, nos dá a quantidade de água corporal total, ou seja se estamos nos hidratando corretamente ou não. Esse exame chama-se Bioimpedância, mas muitas pessoas não sabem no que consiste, para o quê serve e como funciona. Por isso, vamos explicar mais sobre essa técnica aqui.

Continue Lendo