Procurando por avaliação psicológica para cirurgia bariátrica?

 
Aqui, um breve texto informativo:
 
Conforme indica a OMS (Organização Mundial de Saúde), a obesidade é uma doença epidêmica, crônica, com elevadas taxas de morbidades, mortalidades, além de ser multifatorial, com diversos fatores que contribuem para seu aparecimento e manutenção.
 
A Conferência de Desenvolvimento de Consenso do National Institutes of Health (NIH) de 1991 recomendou a cirurgia bariátrica para indivíduos com obesidade grau III (Índice de Massa Corporal > 40 kg/m2) ou grau II (Índice de Massa Corporal> 35 kg/m2) com condições pré- mórbidas de alto risco. Em ambos os casos é indispensável que o paciente esteja ciente dos riscos e procedimentos que envolvem a intervenção cirúrgica.
 
Minha experiência com a obesidade iniciou no Hospital Das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC), quando, a partir da minha especialização em Transtorno Alimentar e Obesidade, tive a oportunidade de avaliar pacientes candidatos à cirurgia bariátrica, realizar atendimento clínico psicoterápico para pacientes pré e pós-cirúrgico e coordenar grupos operativos dentro da enfermaria com pacientes que já operados e candidatos à cirurgia bariátrica.
 
Dando sequência aos meus estudos, realizei um projeto de pesquisa na UNIFESP, no qual pretendia ser estudado e analisado como os profissionais de saúde atuavam com a obesidade, para que, dessa forma, pudéssemos contribuir para um melhor atendimento ao paciente. Por motivos pessoais, tive que interromper a pesquisa, muito embora a frequência das aulas na UNIFESP e a experiência da pesquisa, me auxiliaram em muitos aspectos.
 
Considero, sobretudo, indispensável a necessidade de uma avaliação psicológica para pacientes que desejam se submeter a cirurgia, bem como o acompanhamento desses pacientes no pré e pós-cirúrgico. É necessário ressaltar que o trabalho de uma equipe multidisciplinar e ou interdisciplinar também é muito importante para o sucesso do tratamento.
 
A cirurgia bariátrica pode determinar uma grande mudança psíquica. Imagine que uma profunda transformação da imagem corporal, hábitos de vida, costumes, formas de alimentação, irá inevitavelmente acontecer.
 
Nesse caso, a avaliação psicológica busca compreender os sentimentos, pensamentos, estilos de vida, maneiras de lidar com a doença, compulsões, níveis de estresse, aspectos psicossociais, entre tantos outros, por meio dos conhecimentos de aspectos que podem ou não inviabilizar o procedimento cirúrgico.
 
Não deixe de estar atento a tais considerações, busque informações. Ligue, faça uma consulta inicial. Estarei sempre disposta a ajudá-lo.
 
Mariane Dias Ferreira é formada em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, pós graduada em Transtorno Alimentar e Obesidade pelo Centro de Estudos Psicológicos do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), pós graduada em Arteterapia e Recursos Expressivos pela Faculdade de Ciências de Saúde de São Paulo (FACIS) e pelo IJEP- Instituto Junguiano de Ensino e Pesquisa. Possui início de mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), e, atualmente é mestranda em Psicologia Clínica pela Universidade Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP) no Núcleo de Estudos Junguianos. Inscrita no CRP sob o número 06/93676.

A Venutri está com novos integrantes

DR RAFAEL SCANAVACCA HOJE ATENDE NA VENUTRI REALIZANDO ACOMPANHAMENTO DE ATLETAS E PRATICANTES DE ATIVIDADE FISICA, E REALIZA TAMBÉM CONDUTAS DE “RISK ASSESSMENT” PARA DOENÇAS CARDÍACAS, E TAMBÉM CONTRIBUI COM NOSSA EQUIPE NOS TRATAMENTOS CLINICO-NUTRICIONAIS DE DOENÇAS CRÔNICAS.

RAFAEL INICIOU SEUS ESTUDOS SEGUINDO OS PASSOS DO PAI, TAMBEM MÉDICO, NA FACULDADE DE MEDICINA DA UNISA.
DESCOBRIU CEDO A SUA VOCAÇÃO EM AJUDAR E DEMONSTRA DEVOÇÃO E COMPETENCIA NA PROFISSÃO QUE ESCOLHEU.
FOI RESIDENTE DE CLÍNICA MÉDICA NO HOSPITAL DO SERVIDOR ESTADUAL, ESPECIALIZANDO-SE EM CARDIOLOGIA E ARRITMIA CARDÍACA NO INSTITUTO DO CORAÇÃO – USP.

APÓS 3 ANOS, RESOLVOU E VIAJAR PARA O NEPAL E FOI LÁ ONDE RECONFIRMOU OS SEUS VOTOS AO SE VER NO MEIO DO MAIOR TERREMOTO DA HISTORIA DAQUELE PAÍS. ESCREVEU UM LIVRO SOBRE DETALHES DA AVENTURA QUE QUASE SE TRANSFORMA EM TRAGEDIA PESSOAL E SE DIZ HOJE UM HOMEM MAIS ESPIRITUALIZADO.